Novidades

Mulheres Inspiradoras: Luiza Nizoli

Mulheres Inspiradoras: Luiza Nizoli

Escrito por Evernote Brasil, em 20 mar 2017

Escrito por Evernote Brasil, em 20 mar 2017

Comentário

Luiza Nizoli é presidente da Apdata, empresa especializada em soluções para gestão de RH.

Nos primeiros anos de sua carreira, enfrentou preconceito por trabalhar em um setor dominado por homens, o de tecnologia, mas vê com bons olhos a evolução deste mercado.

“Atualmente, vejo um quadro muito diferente, em que o respeito e a igualdade nos relacionamentos profissionais e pessoais são pautados pela ética”.

1. Quais são os seus planos profissionais para 2017?

Para 2017, pretendo dar continuidade ao processo de reestruturação organizacional iniciado em 2016, que busca a excelência em qualidade e automação de serviços de gestão de RH, abrangendo o Brasil e o mercado internacional.

2. Como você se organiza para alcançar seus objetivos e metas?

Primeiramente, quando me determino a fazer algo, faço com paixão, perseverança e trabalho exaustivo. Não me canso. Para que eu alcance os meus objetivos e metas, preciso estar em comunhão com o meu time, caso contrário, por melhor que se trace um plano estratégico, ele não se sustentará.

3. No Brasil, como você vê o empoderamento da mulher no mercado de trabalho como um todo? E na sua área de atuação?

Tanto no Brasil, como no mundo, nos últimos 10 anos, avanços e conquistas importantes vêm ocorrendo em relação à igualdade de gêneros e empoderamento das mulheres em todos segmentos. Isto se deve à própria iniciativa e atitude das mulheres, que vêm atuando fortemente em seu desenvolvimento pessoal e profissional, demonstrando total comprometimento, eficiência, qualificação e competência para assumir cargos e posições de comando nas empresas.

A capacidade não depende do gênero, mas, sim, das características e competências individuais de cada ser humano. As mulheres já provaram que são tão competentes quanto os homens e ambos se complementam numa jornada em que assumem papéis de facilitadores, a fim de alavancar o crescimento e sustentabilidade de uma organização, como também para manter uma sociedade sadia.

A trajetória feminina no mercado de trabalho foi e continuará sendo um grande desafio, pois apesar do avanço, as estatísticas demonstram que as mulheres ainda são a minoria em posições de comando nos diversos segmentos de trabalho. Esse caminho é crescente e, certamente, não existe a menor possibilidade de retrocesso.

Na minha posição atual como presidente de uma empresa de tecnologia e serviços, relato que já enfrentei muitos preconceitos e discriminação, em especial nos primeiros anos da minha carreira. Exatamente por tratar-se de uma função ocupada em quase 90% pelo universo masculino. Entretanto, lembro-me de momentos em que tive vontade de desistir, mas algo dentro de mim era muito mais forte e a determinação, garra e força de seguir em frente era muito maior.

Atualmente, vejo um quadro muito diferente, em que o respeito e a igualdade nos relacionamentos profissionais e pessoais são pautados pela ética. Ainda, dia após dia, percebo que o número de mulheres em posições de comando nas organizações tem crescido significativamente. Isto me dá um orgulho enorme e uma sensação de ter contribuído nesse processo de ascendência das mulheres em nosso país. Posso dizer que somos guerreiras.

Premium

Evernote Premium

Atualize para obter recursos que o ajudam a viver e a trabalhar de forma mais inteligente.

Seja Premium
Ver mais histórias em 'Novidades'

2 Comentários RSS

  • Cleyson Dellcorso

    Prestei serviço à APDATA, tive oportunidade de trabalhar com Luiza Nizoli que além de ser empreendedora está a frente do seu tempo. Sua visão humanista é digna de menção.

  • Eneida Florêncio de Lima

    Parabéns, Luiza, pela perseverança e exemplo. Conheço e acompanho a história da Apdata e a reconheço como uma empresa engajada em manter a qualidade de vida do colaborador sem perder a excelência na prestação de serviços. Sucesso (mais) em 2017!